Você tem idade pra isso?

Para uma pessoa realizar uma atividade qualquer, ela precisa de duas coisas: capacidade intelectual e capacidade física.

Por exemplo, eu tenho capacidade física de criar um programa de computador. Sei lei, sei digitar, minha vista é boa. Mas não tenho os conhecimentos de programação necessários. Da mesma forma, minha avó sabe como costurar uma camisa. Sabe tirar as medidas, fazer o molde, cortar o tecido e costurar as peças. Mas hoje, aos 82 anos, sua mão não tem tanta firmeza, sua vista está ruim e se cansa facilmente, então a tal camisa, se ficar pronta, será com muita dificuldade e deve ter algumas falhas.

No mundo real, onde as coisas são feitas por alguém, é isso que importa, conhecimento e capacidade física, e esse são atributos INDIVIDUAIS, ou seja, muda de indivíduo para indivíduo. Uma criança de 7 anos pode saber ler e escrever perfeitamente, enquanto um de 15 anos ainda sofra para decifrar as letras. Assim como um homem de 50 anos pode estar no auge da sua forma física enquanto outro já é um inválido. Não há regras, o que existe são TENDÊNCIAS, e o governo, quando cria as leis, as cria baseado em tendências na população.

Quando o governo determina que um jovem só pode ser julgado como adulto aos 18 anos é porque, baseado em algumas informações e influências na época da criação do código penal, ele supõe que A MAIORIA dos jovens, aos 18 anos, já tem maturidade para discernir entre o que é crime e o que não é. As chances de um homem de 18 anos não ter esse discernimento são mínimas e ao estabelecer essa lei dificilmente ela será injusta ao condenar um jovem imaturo e infantil por um crime (não estou defendendo a lei, apenas expondo a lógica por trás dela).

O mesmo raciocínio serve para todas as leis que são criadas baseadas em idades como ingresso no ensino básico, habilitação para dirigir, trabalhar e aposentadoria. O governo supõe que na idade estipulada a grande maioria  dos postulantes estará apta a fazer o que quer fazer, então ele permite.


Para compreender melhor o conceito, apresento a vocês o gráfico de Distribuição Normal ou Distribuição de Gauss. O gráfico da distribuição normal representa a situação normal nas maiorias dos casos estudados que é o seguinte: uma minoria é bem abaixo da média, a maioria é próxima da média e outra minoria é bem acima da média. Os números nesse gráfico são aleatórios e serão usados apenas como exemplo. Para cada caso estudado a Distribuição Normal será diferente. Vamos supor que estamos falando de capacidade x idade para trabalhar.

 

Legenda: σ (sigma), μ (mi)

-3σ = 13 anos /  -2σ = 14 anos / -1σ = 15 anos / μ = 16 anos / 1σ = 17 anos / 2σ = 18 anos / 3σ = 19 anos

Cada área colorida do gráfico significa uma porcentagem da população. O ponto 2σ (dois sigma) do gráfico representa os 18 anos de idade dos jovens. Isso significa que, aos 18 anos, apenas 2,2% (2,1% + 0,1%) dos jovens não terá capacidade física ou mental para trabalhar. Portanto, o governo cometeu a irresponsabilidade de permitir que um jovem incapaz trabalhe em apenas 2,2% dos casos, sendo que foi responsável nos demais 97,8%.

Acontece que o ponto -3σ, aos 13 anos, 0,1% dos jovens já era capaz de trabalhar. Aos 14 anos, 2,2% dos jovens já era capaz. Aos 15 anos, 15,8% dos jovens já era capaz de trabalhar, aos 16 anos 50% (média), aos 17 anos 84,1%, aos 18 anos 97,8% e aos 19 anos 99,9%. À partir dos 19 anos tem 0,1% que nunca será aptos, independente da idade.

Ao ser prudente e permitir que somente após os 18 anos o jovem possa trabalhar, ele está sendo injusto com 97,8% dos jovens que já podiam trabalhar há muito tempo e não foram permitidos.


Sempre que o governo estipula uma idade para alguma permissão ele está cometendo uma injustiça com a maioria da população. Embora a idade estipulada seja para proibir que uma minoria incapaz realize a atividade, o que a lei realmente faz é impedir que uma maioria apta o faça. Toda lei baseada em idade é absurda e atrasa a vida da maioria.

No desenvolvimento da criança e do adolescente, impedir que ela realize atividades desafiadoras para as quais possui capacidade intelectual e física é um absurdo e pode ter consequências em toda sua vida. Ao ter muita facilidade na escola a criança cresce acreditando ser muito inteligente e que com pouco esforço já atingirá os resultados esperados. Esse sistema de ensino engessado que separa os alunos por idade cria uma maioria de vagabundos presunçosos e uma minoria de esforçados.

Nós pais devemos lutar para que nossos filhos sempre tenham desafios na infância e adolescência, sempre precisem se esforçar para realizar uma atividade de aprendizado. Cada criança tem seu tempo e o tempo da escola e das leis provavelmente é impróprio e atrasado para o seu filho. Lute contra isso, burle essas leis absurdas e crie filhos ousados e confiantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *